Arquivos de Categoria: Sem categoria

“O machão”

A foto abaixo é da minha turma do Colégio Pedro II, quando estávamos na sexta série, em 1973, ano que está no nome desta página. Se quiser me encontrar nela, terá algum trabalho – tímido que só, estou no lado direito da foto, o quarto da direita para esquerda, a cabeça fantasmagórica bem embaixo da …

Continuar lendo

Esplendorosa

Pequena pausa nos Jogos Olímpicos. Após provocação de Olga de Mello, a querida Cláudia Noronha respondeu à altura : enviou uma porção de jóias da cafonice para o facebook. Logo do início, flechou meu coração (tô falando de cafonice, oras!): “Love is a many splendored thing”, que aqui ganhou a totalmente apelativa (e perfeita) tradução …

Continuar lendo

“Guilty” (Bee Gees/Hamilton)

Caras, eu realmente não resisto a um soul e o DJ inglês Hamilton Dean mandou bemzaço neste remix DnB de “Guilty”, dos Bee Gees

Continuar lendo

Doce tico-tico

Já tinham me avisado: de repente, uma coisinha, um detalhe, me faria lembrar dele. Dessa vez, foi uma música. Meu pai gostava muito de “Lero-lero”, de Edu Lobo e Cacaso. Nunca me disse o motivo, mas desconfio que era porque gostaria de ser como o personagem da canção – decidido, esperto, um “tico-tico de rapina”. …

Continuar lendo